ARTIGO 1: Os PRINCÍPIOS ESSENCIAIS DA PROFISSÃO DE ADVOGADO

(L.art. 1-I parágrafo 3 2, arte 3 parágrafo 2, arte 15 parágrafo 2; D. 12 juill. 2005, art.1, 2 e 3; D.27 Novembro. 1991, art.183)

Profissão liberal e independente:

1.1 a profissão de advogado é uma profissão liberal e independente, independentemente do seu modo de exercício

1.2 o advogado faz parte de uma advocacia administrada por um conselho da Ordem

Respeito e interpretação das regras :

1.3 os princípios essenciais da profissão guiam o comportamento do advogado em todas as circunstâncias. O advogado exerce as suas funções com dignidade, consciência, independência, probidade e humanidade, no respeito dos termos do seu juramento.
Respeita além disso, neste exercício, os princípios de honra, de lealdade, de desinterresse, de Confraria, de delicadeza, de moderação e de cortesia.

Disciplina :

1.4 a ignorância de só um destes princípios, regras e deveres, constitui em conformidade com do artigo 183 do decreto de 27 de Novembro de 1991 uma falta que pode provocar uma sanção disciplinar.